À frente da Coordenadoria de Juventude da Prefeitura de Contagem desde 2013, Rafael Leal – membro da diretoria nacional da União da Juventude Socialista (UJS), fala sobre os êxitos e os desafios da implementação de políticas públicas municipais para os quase 170 mil jovens da cidade.

  • Facebook
  • Twitter

Rafael Leal

Desde a eleição do prefeito Carlin Moura a política de juventude ganhou destaque na agenda de Contagem. Segundo Rafael, a Coordenadoria de juventude teve um papel fundamental na articulação e implementação de políticas que incentivaram a organização e participação juvenil na política.

Nos últimos dois anos, a Coordenadoria consolidou sua atuação junto a diversas instituições de ensino municipais através da realização de debates e fóruns sobre as prioridades e os anseios da juventude mineira. “Desatacam-se nesse processo os debates realizados nas Fundações de Ensino de Contagem (Funec’s) com o tema ‘O poder jovem, como a juventude pode mudar o mundo?’ – que incentivou os estudantes a criarem seus grêmios e se organizarem”, destaca o dirigente estudantil.

  • Facebook
  • Twitter

“campanha se liga”

A Coordenadoria também liderou uma série de atividades que discutiu em 2014 – ano eleitoral – a importância do direito ao voto aos 16 anos e o papel da juventude na política municipal, estadual e nacional. “Lideramos a caravana do “Se Liga 16” que teve como saldo a emissão de mais de 500 títulos de eleitores. Também reunimos em Contagem mais de sete mil estudantes do país no Congresso da Umes [União Municipal dos Estudantes Secundaristas] e da Ubes [União Brasileira dos Estudantes Secundaristas]”.

Rafael também conduziu o processo de ampliação de mecanismos de participação direta da juventude na política local, entre eles a eleição do Conselho Municipal de Juventude. “Neste período a coordenadoria também apoiou e executou diversas atividades culturais e esportivas como; o Dia do Estudante, o Festival das Cores, o Festival da Canção, o encontro estadual de Parkour [prática esportiva baseada em superar obstáculos em zonas urbanas] e o encontro nacional de Parkour feminino. Também promovemos a consolidação de órgãos de articulação das demandas juvenis como, por exemplo, as reivindicações por mais mecanismos de prevenção a violência nos arredores da PUC–Minas, campus Contagem, e da Faculdade Pitágoras”.

Ele explica ainda que trabalho dos últimos dois anos constitui um alicerce para a execução da política de juventude que seja transversal, ampla, participativa e decentralizada. “É necessário consolidar os espaços de participação direta do jovem e ampliar a capacidade da Coordenadoria de executar eventos e ocupar os espaços públicos com lazer, esporte, cidadania e cultura para a juventude”.

Protagonismo em Minas

  • Facebook
  • Twitter

“Congresso UBES”

A presidenta da UJS-Minas, Luiza Lafetá, enfatiza que a juventude socialista mineira tem consolidado seu protagonismo no cenário político estadual. No começo do ano, a ex-dirigente da UJS, Patrícia Cunha, assumiu a Superintendência Municipal de Juventude da cidade de Uberlândia, no Triângulo mineiro. “Os jovens brasileiros têm cobrado mais participação e diálogo com a política institucional. Achamos fundamentais as experiências institucionais que temos atualmente em duas grandes cidades de nosso estado. A UJS tem priorizado ampliar sua influencia política em todo estado e, por isso, procuramos ocupar cada vez mais espaços de poder.”

Segundo o secretário estadual de Juventude do PCdoB-Minas, Diogo Santos, o Partido possui uma compreensão nacional de que a juventude é um dos setores mais dinâmicos da sociedade, responsável por antecipar tendências culturais, sociais e políticas.

“A consequência é que o Estado, em todos os níveis, precisa contar com mecanismos institucionais para acompanhar as demandas da juventude e ampliar todo o potencial que a juventude possui para contribuir com a sociedade. Entendemos como estratégico nossa participação nos espaços do poder público que tratam das políticas públicas de juventude”.

Fonte: vermelho.org.br