O Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) realizou a plenária municipal, na quarta-feira (25/7), para apresentar os pré-candidatos que estarão concorrendo ao cargo de vereador em Contagem e confirmar o apoio da legenda à reeleição de Carlin Moura (PCdoB) à Prefeitura de Contagem. Foi confirmada também a realização da convenção municipal do partido para 2 de agosto, em que serão oficializados os candidatos ao pleito de 2016.

Os candidatos do PTB receberam por parte do diretório municipal, na pessoa de seu presidente interino Hamilton Lara, todas as orientações referentes ao pleito. De acordo com o presidente do partido, as novas regras ainda causam dúvidas aos pré-candidatos como também aos militantes e aos eleitores e não se pode permitir que, tanto pré-candidatos como os eleitores, percam o seu direito sagrado de exercício da cidadania em função da desinformação.

Para o vereador Arnaldo de Oliveira (PTB), a chapa composta está muito forte e a plenária veio confirmar um projeto que se iniciou há três anos, quando o diretório do partido assumiu publicamente que não fariam coligação proporcional e que apoiariam, de forma majoritária, Carlin Moura para dar continuidade a um projeto de governo que buscou sempre cuidar das pessoas. Disse ainda, que se sente orgulhoso por ser o líder do governo na Câmara Municipal por mais de três anos. “Essa parceria entre o PTB e PCdoB trouxe muitos ganhos para a cidade de Contagem. Foi possível aprovar todos os projetos enviados pelo executivo e Carlin foi o primeiro prefeito a criar uma secretaria para idosos, promovendo a inclusão social”, disse.

Para Carlin Moura ter o PTB na coligação majoritária demonstra que há uma perfeita sintonia entre os projetos dos dois partidos que se resumem no cuidado com as pessoas. Afirmou que o PTB tem chances reais de eleger de três a quatro vereadores porque são pré-candidatos de qualidade e que prestaram grandes serviços para a cidade de Contagem. Destacou também que a presença de dez pré-candidatas na legenda mostra o quanto a mulher tem buscado ocupar espaços na política. “Isso é muito bom porque 52% do eleitorado é feminino”, falou.