O prefeito de Contagem (MG), Carlin Moura (PCdoB), anunciou nesta quinta-feira (20) a redução da tarifa do transporte público coletivo na cidade de R$ 2,95 para R$ 2,75. Em entrevista à Rádio Vermelho, Carlin falou sobre a nova tarifa que entra em vigor a partir do dia 1º de julho.

  • Facebook
  • Twitter

Prefeito Carlin Moura

“O povo está correto. Precisamos garantir preços públicos mais justos para que possamos ter um desenvolvimento mais sustentável e para que a população e os trabalhadores possam ter um custo de vida menor”.

O prefeito explicou que a redução vem ao encontro das desonerações tributárias que o governo federal concedeu através da Medida Provisória 607 – que reduz o valor do PIS/Cofins e também reduz a tributação na folha de pagamento.

Ele disse que a Prefeitura também irá promover desonerações tributárias de seus impostos municipais, através de um projeto de lei que será encaminhado à Câmara dos Vereadores. Segundo Carlin, as medidas visam uma passagem mais acessível aos trabalhadores.

“As manifestações estão sintonizadas com o sentimento da população de um país melhor e mais desenvolvido, com um custo de vida mais em conta para os trabalhadores e para as famílias. O governo da presidenta Dilma teve uma iniciativa importante quando propôs a desoneração, mas isso tem que se refletir na redução da passagem”, disse o prefeito.

Com mais de 25 anos de atuação nas bases do Partido Comunista do Brasil, Carlin lembrou que a militância do Partido é forjada na mobilização do povo e nas grandes manifestações populares que mudaram a cara do Brasil. “Ajudamos a construir com o ex-presidente Lula e com a presidenta Dilma esse projeto que está em curso no Brasil e que tem feito avanços significativos no sentido de construir um país moderno e desenvolvido. Sabemos que temos enormes desafios pela frente, questões fundamentais que precisam ser alcançadas e evoluídas, mas isso tudo só pode ser conquistado com participação popular e respeito às divergências e às mais diversas opiniões”.

O prefeito comunista fez um breve resumo das conquistas e do trabalho do governo municipal nesses primeiros seis meses, e ressaltou a participação e o diálogo com a população da cidade. “Estamos trabalhando firmemente e tivemos, já nesses primeiros seis meses, a inauguração de obras importantes. Retomamos todas as obras de saneamento e de nossa maternidade e pronto-socorro que estavam paradas. Tivemos um processo muito saudável e respeitoso com o sindicato dos servidores públicos, tanto da educação quanto da saúde. Promovemos a maior recomposição salarial da região metropolitana de Belo Horizonte. Sempre de forma dialogada e respeitosa, sempre ouvindo os trabalhadores e seus sindicatos. Estamos trabalhando muito para termos uma cidade de Contagem cada dia mais progressista e desenvolvida”.

Carlin explicou ainda os quatro principais eixos de sua administração. O primeiro deles é o desenvolvimento sustentável. “A cidade de Contagem é o polo industrial mais diversificado de Minas Gerais e devemos sempre focar o desenvolvimento econômico, o crescimento das empresas, das indústrias, do comércio e do setor de serviços porque esse é o caminho para promover o aumento da renda do trabalhador e dos postos de trabalho”.

O prefeito disse que a administração municipal iniciou o mandato implementando o Portal da Transparência com a prestação de contas nos termos que a Lei da Transparência – importante conquista do povo brasileiro – determina. “Nosso segundo eixo é a transparência. Estamos prestando conta de centavo por centavo do dinheiro que é utilizado aqui pelo poder público”.

Segundo ele o terceiro eixo de atuação da gestão é a democracia e a participação popular. “Precisamos governar ouvindo a comunidade, a sociedade civil organizada, o movimento dos trabalhadores, os sindicatos e as igrejas. Estamos promovendo uma segunda geração do Orçamento Participativo, que temos chamado de Planejamento Participativo. Vamos planejar a cidade e estabelecer metas e prazos a serem cumpridos, sempre com a participação popular e ouvindo a sociedade”.

Encerrando a entrevista, Carlin enfatizou que o quarto eixo é a modernização da gestão. “Uma gestão informatizada, utilizando as novas tecnologias e práticas gerenciais, para que a gente tenha mais agilidade na prestação do serviço público, maior qualidade e atenção com a nossa população e efetividade na realização de obras públicas que o povo tanto necessita”.

Ouça a íntegra da entrevista, aqui

Por Mariana Viel
Foto: Fredericus Augustus