renato_rabelo
  • Facebook
  • Twitter
O presidente do Partido Comunista do Brasil (PCdoB), Renato Rabelo, acredita que a cidade de Contagem é a mais importante dirigida pelos comunistas no Brasil atualmente. Aposta na tradição operária e social do município, sua população e movimentos populares, para a implantação de um novo modelo de desenvolvimento urbano e humano. Esse o tom da maior parte da entrevista que concedeu ao Expresso Vermelho, expondo também suas opiniões sobre a conjuntura do país e sobre os recentes protestos que vêm acontecendo em todos os estados.

Como avaliar o cenário em que está o Brasil neste momento?

Observamos um cenário em que se distinguem bem o governo — nucleado por forças democráticas e militantes pelo desenvolvimento – e a oposição das forças conservadoras e retrógradas, que detêm boa parte do domínio financeiro e econômico. Trata-se de um grupo que de fato utiliza amplamente de seus poderosos instrumentos, desde o poder da mídia em formar opinião e criar crises até um judiciário que se comporta como um instrumento conservador de manutenção do atual estado de coisas.

Qual a importância da cidade de Contagem a nível nacional para o partido?

Consideramos a Prefeitura de Contagem a mais importante nas eleições de 2012. Contagem é a cidade mais populosa, tem uma estrutura industrial muito importante e um entroncamento rodoviário muito significativo. Na conversa que tivemos com a presidenta Dilma Rousseff, ela olhou as propostas do partido para cada município e rapidamente localizou Contagem e disse: “Essa é a mais importante e o PAC deve se voltar aos empreendimentos que são prioritários”. A questão da mobilidade urbana nesse ponto também é estratégica para o país. Isso, além da questão política, visto que a presidenta Dilma acredita que Minas Gerais será muito importante para a disputa eleitoral de 2014. Portanto, Contagem é uma cidade muito importante no contexto político e econômico para o país.

O fato de Contagem ser dirigida pelo PCdoB atrai a atenção a nível nacional?

Acredito que em uma situação como essa, a presidenta Dilma Rousseff tem muito interesse em procurar levar em conta pontos que são nevrálgicos para o desenvolvimento do país, sobretudo os estados onde a oposição possui hegemonia, em especial São Paulo e Minas Gerais. Nesse sentido, o papel do PCdoB é muito importante para que a presidenta esteja a par dessa realidade.

Contagem é conhecida como uma cidade operária. Qual o significado disso para o PCdoB?

Por ser um importante polo industrial, consequentemente polo operário, Contagem tem uma grande importância para o PCdoB, que é um partido da classe operária. Essa é a história de quase 100 anos do PCdoB. Entendemos que os polos operários e industriais, onde está concentrada nossa força motriz, são muito importantes para a existência do partido.

“Por ser um importante polo industrial, consequentemente polo operário, Contagem tem uma grande importância para o PCdoB, que é um partido da classe trabalhadora. Entendemos que os polos operários e industriais, onde está concentrada nossa força motriz, são muito importantes para a existência do partido.”

Qual a importância de Minas Gerais pra o cenário eleitoral de 2014?

Minas Gerais tem uma importância muito grande visto que a base principal do candidato da oposição esta nesse estado. Sabemos que essa oposição está enfraquecida, mas o partido do governo estadual é sua parte estruturante e não podemos subestimar. Eles têm bases importantes em dois estados detentores dos maiores colégios eleitorais do país, São Paulo e Minas Gerais. Evidentemente, a oposição vai lutar para manter essa hegemonia. Por isso, o foco mais importante da disputa eleitoral 2014 para que possamos avançar são esses dois estados.

Qual sua opinião sobre as recentes manifestações no país?

Acredito que a voz do povo deve ser atentamente escutada e respondida. As manifestações juvenis e populares que se ampliam e se estendem por todo país têm um motivo – uma causa social. As cidades em nosso país cresceram rapidamente, sem conseguir contar em tempo com estruturas adequadas para responder a essa galopante transformação, provocando assim uma concentração de graves problemas sociais — tornando-as inóspitas para seus habitantes — sobretudo para os que vivem nas suas periferias. Destacamos, portanto, a grande prioridade de uma reforma urbana para o Brasil.