• Facebook
  • Twitter

Prefeito Carlin Moura à frente de um dos municípios que mais desenvolve no Brasil

Com o plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (Alemg) cheio na noite da última segunda-feira (13), o Partido Comunista do Brasil (PCdoB) celebrou seus 93 anos de fundação e história. A sessão contou com a presença de militantes do partido, representantes dos movimentos sociais e sindicais, vereadores, prefeitos e autoridades políticas estaduais.

A direção nacional do Partido foi representada pela vice-presidenta nacional do PCdoB, a deputada federal Luciana Santos. Em sua fala, a parlamentar afirmou que “a história do PCdoB se confunde com a história do povo brasileiro. Não há um momento importante em que não esteja lá a participação dos militantes, homens e mulheres do PCdoB não tenham participado desde 1922”.

Sobre o atual cenário político, a dirigente nacional relembrou que, nas eleições de 2014, Minas Gerais não negou fogo e teve um papel expressivo para garantir a vitória da presidenta Dilma Rousseff. Ela chamou a atenção do partido manter-se forte ao lado do governo federal, do projeto de Nação que o PCdoB ajudou a eleger, posicionando-se contra todas as formas de discriminação, a redução da maioridade penal e, sobretudo a PL 4330/2004, que fere diretamente os direitos dos trabalhadores.

  • Facebook
  • Twitter

Deputada federal Luciana Santos